Conheça o acervo do Museu do Prado com a ajuda de uma inteligência artificial

Para celebrar os 200 anos do maior museu da Espanha, exploramos um acervo de mais de 6 mil obras de arte usando um algoritmo de machine learning

Basômetro: quanto apoio o governo tem na Câmara?

Ferramenta monitora votos de todos os deputados para medir o tamanho da base aliada do Executivo, com dados históricos que voltam até 2003

O mapa mais detalhado das Eleições 2018

Pela primeira vez, você pode consultar como votou sua própria vizinhança

Uma análise das expressões faciais no debate presidencial

Usamos inteligência artificial para descobrir o que cada candidato estava sentindo durante um dos encontros televisionados

¼ dos discursos de Bolsonaro no Congresso mencionaram a Ditadura Militar

Ele costuma usar termos elogiosos para falar do regime, infame por praticar tortura e repressão política

Governo gasta fortunas com churrascos

Cartões de crédito do governo federal pagaram, na média, um churrasco por dia desde 2010
Matéria finalista do Information is Beatiful Awards 2017, com design de Vinicius Sueiro

O que 15 mil tweets revelam sobre seu candidato?

Analisamos 15.654 posts de candidatos à Presidência e descobrimos o que diferencia o discurso de cada um

⅔ dos jogadores da Copa 2018 atuam fora do país

Praticamente todas as estrelas do futebol jogam em clubes de fora do próprio país-natal. Essa matéria explora o tema em profundidade e mostra em gráficos como isso aconteceu

Quem sou eu

Eu sou um repórter que conta histórias com números. Sabe aquela história de correr atrás da notícia e revelar coisas que estão escondidas, mas deveriam ser públicas? É bem parecido, só que antes de gastar a sola do sapato, eu escrevo códigos e gero planilhas. Existe uma matéria em cada esquina, mas também existe uma matéria em cada base de dados. Eu procuro nesses dois lugares.

Já trabalhei em uma grande redação, já fui freelancer e já fui fotógrafo em um coletivo universitário. Me formei na Universidade Estadual de Ponta Grossa, lá na minha cidade-natal, e fiz uma especialização em jornalismo de dados na Universidade de Columbia, em Nova York. Hoje, trabalho na equipe de infografia digital do Estadão.

O que sei fazer

Para ser curto e direto: eu uso linguagens de programação para entrevistar dados, encontrar notícias e contar histórias.

Acredito que a chave para um bom trabalho é a disponibilidade de aprender o que for necessário para cada projeto. Entretanto, aqui vai uma lista das linguagens e programas que uso com frequência:

    Linguagens:

    Python para limpeza, análise e visualização de dados, machine learning básico e web scraping

    SQL para lidar com bancos de dados grandes e complexos

    Javascript e D3.js para visualização de dados

    C e C++ básicos para fritar os miolos e entender melhor como um computador funciona

    HTML e CSS para criar páginas bonitas

    Software:

    Planilhas eletrônicas, seja Excel, Google Sheets ou Open Office

    Tableau, para quando o gráfico que eu quero é mais convencional

    Adobe Illustrator, para transformar aquele gráfico feio que sai do Python em algo agradável